Após novo exame, Ministério da Saúde avaliará saída antecipada de médicos e tripulação em quarentena em Anápolis

Postado segunda feira dia 17/01 por lenil de Oliveira

Tanto eles como os repatriados tiveram amostras de secreção colhidas nesta segunda-feira (17) para passar por nova análise. Grupo de 58 pessoas está há oito dias em isolamento.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, afirmou que, após o resultado do segundo exame que pode identificar coronavírus, o órgão deve avaliar saída antecipada de quarentena para equipe que buscou os repatriados em Wuhan. Médicos, tripulantes e jornalistas estão com os 34 repatriados em isolamento há oito dias na Base Aérea de Anápolis, a 55 km de Goiânia.

A declaração do secretário-executivo foi dada durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (17).

“Eles coletaram [secreção] para novo exame hoje. Esse exame deve ficar pronto até quarta-feira. Até quarta-feira deverá ser dada solução para essas pessoas que não são os que vieram de Wuhan. Vamos aguardar o resultado para anunciar qual vai ser a estratégia em relação a eles, se eles vão permanecer até o final ou se poderão sair antes do fim da quarentena”, afirmou.

O secretário-executivo reforçou que a decisão é tomada em conjunto com o Ministério da Defesa e que a questão seguirá sob análise ao menos até quarta-feira (19).

Coleta para segundo exame

Segundo a superintendente de vigilância em Saúde, Fluvia Amorim, foram coletadas secreções de nariz e garganta das 58 pessoas em quarentena. As amostras saíram da Base Aérea de Anápolis a caminho do Lacen, em Goiânia, por volta das 11h. O resultado pode sair em até 72 horas.

O procedimento, segundo a superintendente, é comum já na Saúde – o mesmo usado para identificar se a pessoa está contaminada por H1N1. Flúvia acrescentou que a análise é bem precisa e segura.

“Pegamos uma amostra e amplificamos ela. Esse exame vai identificar o vírus, por isso ele é tão específico. Então, se der positivo, a chance de contaminação é muito alta, e se der negativo, realmente está descartado”, detalhou.

Apesar do alto rigor no exame, a superintendente disse que, além deste, será feito outro próximo ao final previsto para a quarentena.

“Foi um protocolo definido pelos Ministérios da Saúde e da Defesa, de que sejam feitos esses três exames. Mesmo se der negativo, faremos. Assim como deu negativo na primeira e estamos fazendo a segunda. É um protocolo de segurança”, explicou.

Casos

O número de mortos na China por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, chegou a 1.770 neste domingo (16), informaram autoridades de saúde locais. O total de casos confirmados ficou em 70.548, aumento de 2.048 em um dia.

No Brasil, há três pessoas que ainda passam por exames por causa da suspeita de coronavírus, segundo informações desta segunda-feira (17) do Ministério da Saúde.

Até agora, houve 45 suspeitas de casos do vírus que foram descartadas depois das análises. Não há nenhum paciente com a doença no país.

Informações em tempo real notícias atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.