JOVEM DE ANÁPOLIS É ESPACADO POR VÁRIOS HOMENS EM PIRINOPOLIS GO VEJAM O VÍDEO 👇

Postado segunda-feira 17/02 por lenil de Oliveira

Em relato, ele explica que tudo aconteceu quando tentava separar briga entre duas mulheres

Tobias de Pina esperava comemorar com os amigos e familiares o aniversário de 26 anos nesta segunda-feira (17), mas precisou passar o dia em um hospital de Anápolis para realizar exames e tomar remédios que o livre de uma dor que nunca será esquecida.

No último final de semana, o jovem visitou os pais em Pirenópolis e decidiu participar da Festa 062, no Buteko do Chaguinha. O clima do evento, segundo Tobias, não era bom e, por volta de 03h30 de domingo (16), tudo saiu do controle.

“Toda hora rolava uma briga na festa e uma dessas brigas foi entre duas mulheres. Pelo o que me lembro, ela estava ensanguentada e não tinha um segurança que separasse. Eu me indignei e fui tentar separar e ajudar. Nisso eu não sei se acharam que eu tentei bater nela ou algo assim, mas era bem claro que eu queria separar e me enfiei no meio. Daí me meteram chutes no chão e quebraram uma mesa em mim”, relatou Tobias.

A cena de violência foi registrada por pessoas que estavam no local. De lá a vítima saiu ensaguentada, com sinais de espancamento, e precisou receber vários pontos na cabeça.

“Tinha um bombeiro lá que não soube ajudar. Não queriam abrir a porta para eu e meu amigo sair. O meu amigo surtou, abriu a porta, saímos pelos fundos e assim fomos para o hospital no meu carro”, disse.

“É recorrente festa lá sem segurança. Já aconteceu outras vezes e até agora estou me perguntando o que fui fazer lá. Um amigo meu também apanhou mais cedo [na mesma festa] por ser gay. Meu irmão passou uma situação parecida em outra festa lá, não de apanhar, mas de ver gente apanhando e zero segurança”, acrescentou.

De acordo com o jovem, uma funcionária do Buteko do Chaguinha entrou em contato para tentar marcar um encontro com o proprietário, que pretende custear as despesas médicas.

Mais dor

O caso, que não foi registrado de imediato porque a delegacia de Pirenópolis não funciona aos finais de semana, deverá ser registrado ainda nesta segunda-feira (17) na Central de Flagrantes de Anápolis.

Em vão, a reportagem tentou contato com o delegado Tibério Martins, maior autoridade da Polícia Civil na cidade histórica. O intuito era saber se o órgão já tem conhecimento do caso e se outras agressões ocorridas no local já haviam sido denunciadas.

Por telefone, uma servidora informou que ele não foi ao distrito na data de hoje. O Portal 6 também tentou ligar no celular do delegado, mas a ligação não foi atendida.

Fonte: Portal 6 Informações em tempo real notícias atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.