POLICIAL DE GOIÂNIA SE RECUSA A FAZER TESTE DE BAFÔMETRO EM BLITZ PELA PM NA CAPITAL DO DISTRITO FEDERAL (VEJAM VÍDEO)

Atualizado quarta feira dia 27/05 por lenil de Oliveira

Um vídeo feito por policial militar do Distrito Federal (DF) mostra quando uma colega de profissão, 1° sargento da PM de Goiás, se recusa a colaborar com uma blitz realizada na Capital Federal. Ela estaria alcoolizada e afirmou trabalhar no Gabinete Militar, no Governo de Goiás, na tentativa de ser dispensada.

Como a “carteirada” não funcionou, a mulher tentou zombar dos policiais, que teriam patentes mais baixas, mas acabou autuada por desacato: “vocês são lixo”, disse. A data da abordagem ainda não foi confirmada.

O registro foi feito por um policial que presenciou a cena. Até a manhã desta terça-feira (26) possuía mais de 27 mil visualizações. Na gravação, ao ser indagada pelos policiais se havia alguém que pudesse dirigir o veículo em que estava, a mulher diz que iria para a região conhecida como Cruzeiro, onde fica a casa da sogra. “Eu tô bem”, afirmou. Os policiais rebatem dizendo que ela não está. “Estou levando a minha sobrinha e você diz que não estou bem?!”, respondeu.

Os policiais seguem tentando fazer com que ela aceite ajuda para levar o veículo. Ela insiste, dizendo que está bem. “Eu trabalho no Gabinete Militar, com o doutor Ronaldo Caiado. Se você quiser me acompanhar até lá [a casa da sogra], eu agradeço”, diz. O policial se impõe e diz: não. “Terceiro sargento?! Ridículo!”, zomba. Ela continuou: “segundo sargento? Eu sou primeiro sargento. Vai pegar ladrão“, continua em outro vídeo. “Fica aqui enchendo o saco com polícia (sic), desconfia. Vai pegar ladrão. É vergonhoso“, declara ela aos policiais. “Dizer que eu estou embriagada?!”.

A primeiro sargento da Polícia Militar de Goiás F.S.F. não respondeu as ligações da reportagem. O canal continua aberto para a livre manifestação da militar. .
A Polícia Militar de Goiás, por meio da assessoria de comunicação, informou que ela é integrante dos quadros da corporação e que estava de folga no momento do ocorrido. A PMGO ainda reforçou que ela foi autuada por desacato em Brasília e que adotou medidas administrativas para que os fatos sejam esclarecidos localmente.

O Mais Goiás também tentou contato com a PMDF, mas não obteve sucesso.
Por @cepaf999 – Eduardo Pinheiro | Foto: Reprodução
Com informações do Maisgoias

Informações em tempo real notícias atual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.